Socorrido por Jesus

O texto Evangélico relata que Jesus apareceu materializado a Maria Madalena, após o terceiro dia de sua morte.
O diálogo estabelecido entre Ele e Madalena neste acontecimento, está narrado em forma de poema pelo Espírito Maria Dolores, através da psicografia de Francisco Cândido Xavier, sob o título Amor e Perdão do livro Coração e Vida. O final de esse diálogo apresentado a seguir, revela o imenso amor de Jesus, que após a sua morte, vai ao encontro de Judas, que se enforcou, ao constatar que o Mestre fora crucificado por culpa de sua insensata ambição política.



“ Senhor, onde estivestes? Mas Jesus Respondeu:
Não Maria, não fui ainda ao alto. Nem me elevei sequer um palmo a luz do firmamento.
Quem ama não consegue achar o céu de um salto. Ao invés de subir aos altos esplendores, desci, mas desci muito aos reinos inferiores.
Despertando no túmulo escutei os gritos de aflição de alguém que muito amei, e que muito amo ainda.
Embora visse além a luz sempre mais linda. Sentia nesse alguém um amado companheiro, em crises de tristeza e de loucura.
Fui à sombra abismal para a grande procura.
E ao reencontrá-lo, amargurado e louco, a ponto de não mais me conhecer.
Demorei-me a afagá-lo, e pouco a pouco, consegui que ele enfim, pudesse adormecer.
Senhor? Interrogou Madalena.
Quem é o amigo que te fez descer antes de procurar a Luz do Pai?
Mas Jesus replicou em voz clara e serena:
Maria, um amigo não esquece a dor de outro amigo que cai. Antes de me altear a celeste alegria, ao sol do mesmo amor a Deus em que te enlevas.
Vali-me após a cruz, das grandes horas mudas, e desci para as trevas, a fim de aliviar a imensa dor de Judas”.

Essa revelação, via mediúnica, esclarecendo onde esteve o Cristo nos três dias após de sua morte, fato não registrado no Novo Testamento, demonstra, sobretudo, a extensão da infinita misericórdia de Jesus, para todos os sofredores.

Pai, perdoa-os, porque eles não sabem o que fazem!

Maria Dolores - Chico Xavier

Jayme Paganini



Jayme Paganini
(1928-2014)
Jayme Benedetti Paganini um dos últimos dos Quinhentos da Galiléia que ainda se encontra entre nós, certamente sob influência da Espiritualidade Superior foi um dos responsáveis pelo Movimento da Fraternidade, um dos idealizadores da Recifra, contribuiu com brilhantismo no ideal de fundar Grupos de Fraternidade, participou dos Grupos da Fraternidade João Ramalho, Grupo da Fraternidade Irmão de Sagres, Grupo da Fraternidade Irmão Lauro, em São Paulo.
Quando Conselheiro da OSCAL-Organização Social  Cristã André Luiz criou o DEPOSCAL (Departamento de Projetos da OSCAL). Seu idealismo alcançou Brasília na manutenção da ARTECIFRA e junto com R. A. Ranieri e outros companheiros fundou a Edifrater -  Editora da Fraternidade. Movido pela sua dedicação e amor às crianças e a  CIDADE DA FRATERNIDADE  no mais puro idealismo cristão. Companheiro de grande afeto cristão, seu coração bondoso e fraterno o torna merecedor de nossa imorredoura gratidão.
Nasceu na cidade de Itu, no Estado de São Paulo, em  02/06/1928, sendo seus  pais José Paganini e Mariana Benedetti Paganini, vindo de uma família de oito irmãos.
Casado com Dolores Negro Paganini, pai de dois filhos: Silvia Izabel Paganini e José Cristóvão Paganini.
Em São Paulo  radicou-se definitivamente, exercendo suas atividades profissionais na Cia Antárctica Paulista, no Consulado da Dinamarca e na Indelpa – Indústria Elétrica Paulista.  Bom administrador é atualmente sócio da empresa Roatagraf  Industria Gráfica Ltda.
Foi Diretor-Superintendente da Distrital Santo Amaro da ACSP, coordenador da Distrital Sul e membro do conselho Consultivo desta instituição.

Ave Cristo!
Jayme Paganini aos 83 anos olha o seu passado e, sabiamente resume a história de suas conquistas em três palavras: trabalho, trabalho e trabalho e nós acrescentaríamos amor, amor e mais amor.

Regressou à Pátria Espiritual dia 28/02/2014
Grupo Lauro

Aprendendo a Aprender





William Shakespeare 
     (1564-1616)

      Dan

Aos amigos

Lauro Siqueira
O Irmão Lauro deseja  aos amigos do Blog, um Feliz Natal e  Próspero 2015
  
Albanês               Gezuar Krishtlindje
Alemão                Froehliche Weihnachten
Árabe   I’D MIILAD SAID OUA SANA SAIDA
Armênio              Shenoraavor Nor Dari yev Pari Gaghand
Basco    Zorionstsu Eguberri. Zoriontsu Urte Berri On
Bengali Bodo Din Shubh Lamona
Boêmio                Vesele Vanoce
Bretão  Nedeleg laouen na bloavezh mat
Búlgaro                Tchestita Koleda; Tchestito Rojdestvo Hristovo
Celta     Nadolig Llawen a Blwyddyn Newydd Dda
Cingalês               Subha nath thalak Vewa. Subha Aluth Awrudhak Vewa
Chinês  (Mandarin) Kung His Hsin Nien bing Chu Shen Tan
(Cantonês) Gun Tso Sun Tan’Gung Haw Sun
(Hong Kong) Kung Ho Hsin Hsi. Ching Chi Shen Tan
Coreano              Sung Tan Chuk Ha
Cornish                Nadelik looan na looan blethen noweth
Cree      Mitho Makosi Kesikansi
Croata  Sretan Bozic
Checo   Prejeme Vam Vesele Vanoce a stastny Novy Rok
Dinamarquês    Gladelig Jul
Inglês    Merry Christmas
Escocês                Nollaig Chridheil agus Bliadhna Mhath Ur
Esperanto           Gajan Kristnaskon
Eslovaco              Sretan Bozic or Vesele vianoce
Esloveno             Vesele Bozicne. Screcno Novo Leto
Espanhol             Feliz Navidad!
Estoniano           Roomsaid Joulu Puhi
Farsi      Cristmas-e-shoma mobarak bashad
Finlandês            Hyvaa joulua
Francês                Joyeux Noel
Frísio     Noflike Krystdagen en in protte Lok en Seine yn it Nije Jier!
Galês    Nadolig Llawen
Grego   Kala Christouyenna!
Havaiano             Mele Kalikimaka
Hebraico             Mo’adim Lesimkha. Chena tova
Hindi     Bada Din Mubarak Ho
Holandês            Vrolijk Kerstfeest en een Gelukkig Nieuwjaar!
Húngaro              Kellemes Karacsonyi unnepeket
Islandês               Gledileg Jol
Indonésio           Selamat Hari Natal
Iraquiano            Saidan Wa Sanah Jadidah
Irlandês               Nollaig Shona Dhuit
Italiano Buone Feste Natalizie
Japonês               Shinnen omedeto. Kurisumasu Omedeto
Kala       Khristougena kai Eftikhes to Neon Etos
Leto       Priecigus Ziemas Svetkus un Laimigu Jauno Gadu
Lituano Linksmu Kaledu
Manês  Nollick ghennal as blein vie noa
Maori    Meri Kirihimete
Norueguês         God Jul Og Godt Nytt Aar
Polonês               Wesolych Swiat Bozego Narodzenia
Português          Feliz Natal
Rapa-Nui             Mata-Ki-Te-Rangi. Te-Pito-O-Te-Henua
Romeno              Craciun Fericit
Russo    Pozdrevlyayu s prazdnikom Rozhdestva i s Novim Godom
Sérvio   Hristos se rodi
Samoano            La Maunia Le Kilisimasi Ma Le Tausaga Fou
Sueco   God Jul and (Och) Ett Gott Nytt Ar
Tagalo   Maligayamg Pasko. Masaganang Bagong Taon
Tâmil     Nathar Puthu Varuda Valthukkal
Tailandês            Sawadee Pee Mai
Turco    Noeliniz Ve Yeni Yiliniz Kutlu Olsun
Ucraniano           Srozhdestvom Kristovym
Urdu     Naya Saal Mubarak Ho
Viatnamita         Chung Mung Giang Sinh
Zulu       Nginifisela inhlanhla ne mpumelelo e nyakeni.

Dan

Encerramento da Evangelização 2014


 O Irmão Lauro encerrou suas atividades, em 2014, na Evangelização, com uma grande festa, com apresentação de show de mágica, lanche especial para as crianças e a entrega das sacolinhas de Natal!
Agradecemos a todos que colaboraram, de alguma forma, para este trabalho, e aguardamos a volta todos em 2015 !
Confira as fotos clicando na imagem abaixo.




GB

Feliz Natal !

O Grupo da Fraternidade "Irmão Lauro" agradece a todos que participaram e colaboraram conosco e a todos que visitaram o blog.
Em 2015, “saibamos amar e educar os semelhantes com a força de nossas convicções e conhecimentos, a fim de que o Reino de Deus se estenda no mundo...

Feliz Natal!   
                                                                        Paz e Alegria em 2015!



O texto do cartão é letra de música de João Cabete. Para ouvi-la, clique no link abaixo:


GB

Prece do Natal

Senhor Jesus!...

Recordando-te a vinda, quando te exaltastes na manjedoura por luz nas trevas, vimos pedir-te a bênção.
Revela-nos se muitos de nós trazemos saudade e cansaço, assombro e aflição, quando nos envolves em torrentes de alegria.
Sabes, Senhor, que temos escalado culminâncias... Possuímos cultura e riqueza, tesouro e palácios, máquinas que estudam as constelações e engenhos que voam no Espaço! Falamos de ti – de ti que volveste dos continentes celestes, em socorro dos que choram na poeira do mundo, no tope dos altos edifícios em que amontoamos reconforto, sem coragem de estender os braços aos companheiros que recolhias no chão...
Destacamos a excelência de teus ensinos, agarrados ao supérfluo, esquecidos de que não guardaste uma pedra em que repousar a cabeça; e, ainda agora, quando te comemoramos o natalício, louvamos-te o nome, em torno da mesa farta, trancando inconscientemente as portas do coração aos que se arrastam na rua!
Nunca tivemos, como agora, tanta abastança e tanta penúria, tanta inteligência e tanta discórdia! Tanto contraste doloroso, Mestre, tão-só por olvidarmos que ninguém é feliz sem a felicidade dos outros... Desprezamos a sinceridade e caímos na ilusão, estamos ricos de ciência e pobres de amor. É por isso que, em te lembrando a humildade, nós te rogamos para que nos perdoes e ames ainda... Se algo te podemos suplicar além disso, desculpa o nada que te ofertamos, em troca do tudo que nos dás e faze-nos mais simples!...
Enquanto o Natal se renova, restaurando-nos a esperança, derrama o bálsamo de tua bondade sobre as nossas preces, e deixa, Senhor, que venhamos a ouvir de novo, entre as lágrimas de júbilo que nos vertem da alma, a sublime canção com que os Céus te glorificam o berço de palha, ao clarão das estrelas:


- Glória a Deus nas alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens!


Espírito  Emmanuel
Psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Antologia Mediúnica de Natal

Canto de Natal















O nosso menino
Nasceu em Belém.
Nasceu tão-somente
Para querer bem.

Nasceu sobre as palhas
O nosso menino.
Mas a mãe sabia
Que ele era divino.

Vem para sofrer
A morte na cruz,
O nosso menino.
Seu nome é Jesus.

Por nós ele aceita
O humano destino:
Louvemos a glória
De Jesus menino.


Manuel Bandeira
Poesia extraída da "Antologia Poética". Editora Nova Fronteira - Rj, Janeiro, 2001, pág. 137.

51 anos de Amor


O Irmão Lauro,
convida á todos para o aniversário de 51 anos do Grupo.


Lirálcio Ricci



A confraternização será realizada no dia 20/11/2014 (Quinta-Feira) ás 20:00 h, com a palestra de Lirálcio Ricci


GB

Versos de Natal



Enquanto a glória do Natal se expande 
Na alegria que explode e tumultua, 
Lembra o Divino Amigo, além, na rua... 
E repara a miséria escura e grande.




Aqui, reina o Palácio do Capricho 
Que a louvores e júbilos se entrega, 
Onde a prece ao Senhor é surda e cega 
E onde o pão apodrece sobre o lixo.

Ali, ergue-se a Casa da Ventura, 
Que guarda a fé por fúlgido tesouro, 
Onde a imagem do Cristo, em prata e ouro, 
Dorme trancada em cárceres de usura. 

Além, é o Ninho da Felicidade 
Que recorda Belém, cantando à mesa, 
Mas, de portas cerradas à tristeza 
Dos que choram de dor e de saudade. 

Mais além, clamam sinos com voz pura:
— «Jesus nasceu! » — o Templo dos Felizes 
Que não se voltam para as cicatrizes 
Dos que gemem nas chagas de amargura... 

Adiante, o Presépio erguido em trono 
Louva o Rei Pequenino e Solitário, 
Olvidando os herdeiros do Calvário 
Sobre as cinzas dos catres de abandono. 

De quando em quando, o Mestre, em companhia 
Daqueles que padecem sede e fome, 
Bate ao portal que lhe relembra o nome, 
Mas em resposta encontra a noite fria. 

E quem contemple a Terra que se ufana, 
Ante o doce esplendor do Eterno Amigo, 
Divisará, de novo, o quadro antigo: 
— Cristo esmolando asilo na alma humana. 

Natal!... O mundo é todo um lar festivo!... 
Claros guizos no ar vibram em bando... 
E Jesus continua procurando 
A humilde manjedoura do amor vivo.

Natal! eis a Divina Redenção!... 
Regozija-te e canta, renovado, 
Mas não negues ao Mestre desprezado 
A estalagem do próprio coração. 

Cármen Cinira
Recebido psicofonicamente por Chico Xavier